Formas de tornar o pendrive bootável





Há três formas de instalar um sistema operacional no seu computador, pode ser pelo pendrive, cd ou dvd. A opção mais usada atualmente é o pendrive. Usando alguns destes metódos tu você pode deixá-lo pronto para o uso.

Programas:

1. Yumi

Este programa permite ao usuário colocar várias opções de distros e escolher simultaneamente entre elas, ele usa o GRUB(gerenciador de boot) para possibilitar isso. Além disso, ele não serve apenas para distros, como podem ser colocadas ferramentas de diagnóstico, clonagem de disco e outras opções.


                                           Download direto

Versão(ões): Apenas para Windows

2.Universal USB Installer

Este programa é uma versão mais fácil(se é que é possível) do anterior. O objetivo dele é ser direto e rápido. Por esse motivo ele não possui a capacidade de colocar mais de uma distro no pendrive e não pode colocar nada além de distros nele.


                                             Download direto

Versão(ões): Apenas para Windows

3. Unetbootin

Um programa bom que está nesta posição porque às vezes não é muito efetivo. Não tem as mesmas funções que o anterior, mas tem o diferencial de dar a possiblidade ao usuário de escolher qual distribuição baixar para colocar no pendrive, o que faz com que o usuário não precise ir no site da distro. (Isso conta como vantagem?).



Versão(ões): Windows, Mac e Linux.


Pelo terminal:

4. Comando ‘dd’:

Vá no terminal, copie e cole isto lá:

sudo dd if=/home/usuario/Downloads/arquivoiso.iso of=/dev/sdX bs=4M

* Nesta parte f=/dev/sdX , o sdb “aponta” para a localização do seu pendrive.Recomendo que abra o Gparted para saber “aonde” está. Assim como na imagem ao lado. Depois basta trocar a letra no ‘X’ daquela parte.


O que fazer depois de instalar o Manjaro




Como todos sabem, o Manjaro é uma distro out-of-the-box, o que implica que já vem pronta para o uso, com tudo instalado e configurado para o usuário usufruir. Contudo, antes de fazê-lo é preciso rodar alguns programas para otimizar determinadas coisas e aqui vão uns deles.



1.Melhorar a velocidade de download:

Atráves de um filtro e de um rank tomando a velocidade do mirror como parâmetro.

Comando:sudo pacman-mirrors -g


2. Otimizando a velocidade de acesso ao banco de dados

Comando: sudo pacman-optimize && sync

*Obs: Não use esse comando se estiver usando um HD SSD



3.Sicronizando com o banco de dados

Comando: sudo pacman -Sy


4.Atualizando o sistema

Comando: sudo pacman -Syyu


5.Atualize o Grub

comando: sudo update-grub



Ativando o backports no Debian Jessie







Muitas pessoas optam pela distribuição Gnu/Linux Debian por esta ser extremamente estável. Contudo, alguns acabam se frustando ao perceber que os pacotes nela presente são relativamente desatualizados. Para resolver esse problema, foi criado o repositório backports, que possui pacotes recompilados que ainda estão em fases de testes ou prontos para serem colocados nela. Mas com seu uso pode haver um problema: a incompatibilidade.


Para usá-lo, teremos que seguir este breve tutorial:


1) Adicionar o repositório backports para a sua sources.list:

1.1) Instale um editor de textos, recomendo o Gedit:


           $ sudo apt-get install gedit


1.2) Abra a sua sources.list:


          $ sudo gedit /etc/apt/sources.list


*Isso abrirá um arquivo de texto com uma lista de repositórios usados por você atualmente.


1.3) Copie e cole este repositório na lista:


                                         Debian Jessie:


deb http://ftp.debian.org/debian jessie-backports main


1.4) Salve e saia do arquivo de texto.


1.5) Atualize a tua lista de repositórios:


  $ sudo apt-get update && aptitude update && apt-get -t jessie-backports upgrade


2) Instale pacotes usando o repositório backports, você pode usar tanto o apt-get quanto o aptitude:

$ sudo apt-get -t jessie-backports install "nome do pacote"
                                                           ou 
 
$ sudo aptitude -t jessie-backports install "nome do pacote"


3) Para listar os pacotes instalados atráves desse repositório, use este comandos:

$ dpkg-query -W | grep ~bpo  

 

* Para remover os pacotes instalados atráves de backports, use o comando acima para achá-lo(s), copie e cole o “nome” neste comando:

 
$ sudo apt-get -t jessie-backports “nome do pacote”


* O uso de backports pode causar problemas na tua distro por causa de incompatibilidade de pacotes.


Sites com ferramentas gratuitas- Parte 2


                                          DistroWatch

Esse site tem como dever facilitar o entedimento do mundo Unix-like por parte dos iniciantes. Nele é possível encontrar artigos e principalmente (e mais importante) o rank de distribuições Linux mais usadas e avaliadas.



                                Online Javascript Editor

Neste site, como o próprio nome do site já explica, tem um editor de Javascript online.




                                          CoolROM

De acordo com o próprio site:

Querendo jogar games clássicos no seu PC, Mac ou dispositivo móvel? Você veio ao lugar certo! CoolROM.com É a maior fonte de jogos retrô na rede - temos milhares de jogos (ROMs) Arquivos e os mais recentes arquivos emuladores para executá-los. Nós também temos capturas de tela do jogo, classificações e vídeos de pré-visualização do game!”



                                          Unix Toolbox

Originalmente em inglês, ele foi traduzido por:

“Traduzido para o Português do Brasil por Gabriel da Silveira Costa. Revisado por: Rumbler Soppa, Gabriel Almir (kewer), o Gabriel Masson e o Tiago Alvez. Rececbemos também contribuição do João batista, Darleilson e graças ao quadro "Dica de Leitura" recebemos a contribiução do Fábio M. Theofilo.”


Nele é possível encontrar um guia sobre as ferramentas de administração com explicações de como usá-las e suas funções.




                                         SourceForge

Um site usado para publicar, encontrar e criar opensource software de graça.




Script para instalar o necessário pós-instalação do Debian




Esse script instala automaticamente tudo o que o usuário teria que fazer manualmente após instalar o Debian. Essa distribuição não é do tipo out-of-the-box, isto é, que já vem pronta para o uso.


Para usar o script, basta seguir estes passos:

* Antes de tudo abra o terminal e se logue. Se quiser pode baixar o script e abrí-lo para ver o código fonte e checar para ver se é confiável.

1) Baixá-lo:



2) Entrar no diretório onde ele está:


--> $ cd /home/$user/Downloads


3) Mudar a permissão dele, fazendo com que seja possível executá-lo:


--> $ chmod +x pinstall.sh


4) Executá-lo:

-->  ./pinstall.sh


A partir daí, ele perguntará você quer continuar e ele fará o resto. Talvez durante o processo seja preciso que você digite sim para ele continue, então fique atento.



O que o script faz:

* Instala codecs multimideas

* Instala plugins

* Adiciona repostórios

*Atualiza o sistema

* Instala o OpenJdk

*Instala gerenciadores de pacotes (ex:Synaptic)

* Um conjunto de aplicativos necessários para uso pessoal

Instalando o Virtual Box no Kali Linux





Abra o terminal e digite:


1)Remova qualquer versão instalada do Vbox:

---> apt-get remove --purge virtualbox

*Remova qualquer repositório que tenha colocado no sources.list para instalar o Vbox anteriormente.

2)Atualize o seu sistema, digite estes comandos:

---> apt-get update && apt-get upgrade && apt-get dist-upgrade

* A atualização poderá demorar, depende da velocidade da internet do usuário.


3) Instale pacotes necessários:

---> apt-get virtualbox-dkms
---> apt-get install linux-headers-$(uname -r)
---> apt-get install virtualbox-guest-x11


4) Por fim, instale o Vbox:

---> apt-get install virtualbox


5) Caso queira fazer tudo de uma vez, copie e cole isto no terminal:


---> apt-get remove –purge virtualbox && apt-get update && apt-get upgrade && apt-get dist-upgrade && apt-get virtualbox-dkms && apt-get install linux-headers-$(uname -r) && apt-get install virtualbox-guest-x11 && apt-get install virtualbox


Resolvendo os erros nos repositórios do Kali Linux



 
Erro ilustrativo, nem sequer tem a ver com repositórios.





A maioria dos erros ocorridos no Kali Linux são resultados do uso indevido de repositórios alheios, normalmente adicionados pelo
Usuário ao seguir um tutorial não-oficial.

Obs: Parece um pouco contraditório ser alertado para não seguir tutoriais alheios, mas este foi traduzido e adaptado diretamente da documentação, segue o link:

De acordo com a documentação oficial da distribuição:

Any additional repositories added to the Kali sources.list file will most likely BREAK YOUR KALI LINUX INSTALL.

Qualquer adição de repositórios adicionais não-oficiais no arquivo sources.list irá QUEBRAR O SEU KALI.”


Mais claro que isso impossível.


Vamos ao tutorial então:

(1) Instale o editor de texto Gedit:

sudo apt-get install gedit

(2) Digite isto:

gedit /etc/apt/sources.list

(3) Caso esteja usando o:

Kali rolling realease
deb http://http.kali.org/kali kali-rolling main contrib non-free

Kali sana (2.0)
deb http://old.kali.org/kali sana main non-free contrib

Kali moto (1.0)
deb http://old.kali.org/kali moto main non-free contrib


Caso tenha gostado não se esqueça de comentar e compartilhar o post e consequentemente conhecimento com seus amigos!

Obrigado.

Sites com ferramentas gratuitas- Parte 1


Sites com ferramentas online que tem ou não a ver com GNU/Linux:


-Editor de fotos online:


Uma ótima ferramenta online que apesar de ter alguns recursos limitados na versão gratuita, oferece um bom serviço de edição de fotos.


-Simulado preparatório para certificação LPI:


Mantido por um aficionado por GNU/Linux. A ferramenta é totalmente gratuita e ainda é possível contribuir enviando novas questões sobre os mais diversos tópicos, todas dentro do que é requerido para tirar a certificação, claro.


-AlternativeTo


Site que disponibiliza uma ferramente de busca de softwares alternativos ao determinado na busca. Ótimo para pesquisar sobre distribuições linux derivadas de outras consideradas “mães”, por exemplo.


-Online Convert


Disponibiliza uma ferramenta para a conversão de aúdio, fotos,arquivos, ebook e documentos. Não é preciso criar uma conta ou “doar” seu e-mail para fazer uso do serviço.

-DeepWeb Links


Disponibiliza mais de 100 links de sites da DeepWeb.



Ferramenta gratuita que analisa arquivos e urls suspeitas usando mais de 40 antivírus.


-FreeSound
Quer alguns efeitos sonoros gratuitos? Aposto que os criadores de jogos já devem conhecer este site.

Criando .deb do Avidemux


Nota: O dono deste blog sempre que possível irá postar tutorial de instalações de programas por meio da compilação dos mesmo, evitando assim, o uso das tão famosas Ppas.

 
Baixe o Avidemux clicando aqui:
https://goo.gl/yf2f6A


-Criando um .deb do Avidemux

Para fazê-lo, iremos utilizar um script que se encontra na pasta descompactada do programa. Ele se chama bootStrap.bash, sua função é: compilar e instalar.

Antes de continuar, precisaremos instalar plugins, bibliotecas e outras ferramentas necessárias para o processo.





Módulos:

sudo apt-get install gcc g++ make cmake pkg-config libpng12-dev apt-get install build-essential libgl1-mesa-dev fakeroot yasm libsqlite3-dev  build-essential 


Qt4:

sudo apt-get install libqt4-dev
Plugins:

sudo apt-get install libaften-dev libmp3lame-dev libx264-dev  libfaad-dev libfaac-dev


E por fim, comecemos a criar o .dep.

bash bootStrap.bash --deb 


Aguarde um momento e ele irá fazer


clique aqui a baixo ,para fazer o download de um script que irá fazer tudo acima automaticamente, :

https://goo.gl/34FUT6
 
Usando o script:



1) cd diretório onde está o script
ex: cd /home
2) chmod +x nome do script.sh
ex: chmod +x script.sh
3) ./nome do script

Instalação do ClamAV e clamtk.

Trademark

Clamtk é um antivírus gratuito e open source que possui uma versão para Gnu/Linux. É disponibilizado pela licença GPL.

Usando a definição do site deles, podemos chegar à isto:





ClamAV® é um antivírus usado para uma variedade de situações incluindo: e-mail scanning, web scanning e endpoint security. Provê um inúmeras possibilidades incluindo um flexível e escalável multi-threaded daemon, um escaneador de linha de comando e uma avançada ferramenta para atualizações automáticas de banco de dados.”

-Tradução livre.

Antes de prosseguirmos, o que é Endpoint Security?

 



É uma tecnologia que serve como intermediária entre a rede de uma organização e os dispositivos remoteis de usuários,isto é, funcionários(geralmente), provendo segurança.










Para baixar o ClamAV, clique aqui:



Para instalá-lo, tu poderás usar o script que postei no blog. Segue o link:



Quase sempre há uma interface gráfica para ferramentas/programas no Gnu/Linux, esse é o caso do ClamAV.

Conheça o ClamTK:

É uma GUI(Graphical User Interface) para o ClamAV que usa perl e bibliotecas GTK. Foi desenvolvido para ser de fácil uso e leve.

Visual do ClamTk
Para usá-lo, basta baixar o arquivo .deb:



Daqui há alguns dias estarei disponibilizando um artigo sobre como usar o ClamAV pela linha de comando.



Até a próxima, obrigado pela leitura!






Nmap e footprint.


O que é o Nmap?

Só na pose, hein.
Nmap é um portscan famoso que escaneia as portas de um servidor, resultando em informações sobre a segurança de computadores, serviços realizados por determinado servido, portas de abertas. Foi desenvolvido pelo hacker Gordon Lyon(Fyodor) . O Nmap é um CUI(Console User Interface), mas há algumas opções GUI(Graphical User Interface), no nosso caso o Zenmap.







O que é Foot print?

Footprint: é o nome dado ao ato de realizar comandos com objetivo de recolher informações de servidores, informações como: Sistema operacional usado, portas abertas, se o firewall está sendo usado ou não e etc.

O que é o comando Whois?
Whois: Obtém informações a respeito do site e seu mantenedor(host).

Usando estes comandos no terminal, você pode usar tal método, segue os comandos:

#apt-get install whois

como usar: #whois endereço do site.

#apt-get install nmap

como usar: #nmap endereço do site

como usar: #zenmap ----abrirá o programa. 

Um vídeo explicativo sobre ele:


Ubuntu source list generator


Ubuntu Sources List Generator
Site que disponibiliza um gerador de repositórios do ubuntu. Ao entrar no site, tu irá se deparar com um monte de opções. Por padrão, marque estes:

-Select your country—Brasil
-Select your release--Xenial 16.04
# 3rd Parties Repos-Estes são PPas de programas de terceiros. São opcionais.

Depois de gerado vá e copie a primeira lista.Para usá-la, siga estes passos:
obs: Usaremos o Gedit como editor de text.

1) gedit /etc/apt/sources.list


2) Cole a lista e salve.


3) Sudo apt-get update.



Pronto!Isso serve para restaurar a lista de repositórios padrão quando, por algum acaso o tenham perdido.Até mais.

[Script] Automatizando o auto-apt.


O auto-apt é uma ferramenta usada para resolver automaticamente as dependências encontradas ao instalar pacotes/programas. Usando o script a seguir, você irá automatizar ainda mais, não precisando digitar comandos "aterrorizantes".


Para baixá-lo:
Download direto
 

Observe que ele irá instalar a si mesmo e/ou o que será preciso. Talvez o processo demore
um pouco pois você estará compilando um programa. Depois que tudo estiver feito, ele irá 
solicitar o diretório onde está o programa, coloque e ele fará o resto. 

Para usá-lo, basta ir no diretório onde está o script e:

1) cd caminho do diretório
ex: cd /home/kb2

2) chmod +x nome do script

3) ./ nome do script

Código fonte:

#!/bin/bash
#Autor: Patrick


function auto()
{
apt-get install auto-apt
auto-apt update-local
auto-apt update
auto-apt updatedb
echo "Local do arquivo: "
read dic
cd $dic
auto-apt-y run ./configure
auto-apt run make test
auto-apt run make
auto-apt run make install
echo "Pronto!"
}

echo "Menu"
echo "(1)Instalar o build essential junto com auto-apt e configurá-lo"
echo "(2)Instalar e configurar apenas o auto-apt"
read resp

case $resp in 
   1)apt-get install build-essential
   auto
   ;;
   2)auto
   ;;
esac
 
 

Instalação do Packet Tracer



Como instalar o Packet Tracer, simulador de redes da Cisco.


(1)Caso esteja usando x64, baixe:


Caso esteja usando x32, baixe:



(2)Abra o terminal


(3)Digite:

--> cd /home/TEUUSUÁRIO/Downloads/PacketTracer70/

(4)Depois:

-->  ./install

(5)Aparecerá algo assim:


Vá apertando segurando espaço até chegar a 100% e por fim aceite apertando y.









(6) Depois ele perguntará o local onde tu desejas instalá-lo, apertando ENTER ele irá usar o diretório padrão que é este: /opt/pt/


(7) E por fim, para criar um ícone, digite:

 

(7.1)Instalando um editor de texto, neste caso será o Gedit:


-->  sudo apt-get install gedit

(7.2)Depois use este comando até aparecer o nome do seu usuário:


--> cd..

--> cd /home/$USER/'Área de trabalho'

--> gedit pack.desktop

(7.3)Copie e cole isto:


[Desktop Entry]
Name=Packettracer
Comment=Fazer sorteio
Exec=/opt/pt/packettracer
Icon=/opt/pt/art/cscoptlogo177x111.jpg
Terminal=true
Type=Application


(7.4) Por fim, copie e cole isto:

--> chmod -R 777 pack.desktop


--> cp pack.desktop /usr/share/applications

Repositórios e pacotes, definições.


Repositórios e pacotes, definições.


Lista de repositórios no Linux Mint 18 XFCE.

Existem quatro tipos de repositórios:


Main:: Programas mantidos pelos responsáveis pela distro.
Restricted: : Programas que não são totalmente sobre uma licença livre.
Ex: GNU General Public License.
Obs: Haverá uma postagem sobre tipos de licenças.
Universe:: Programas mantidos pelos usuários da distro, isto é,não-oficiais.
Multiverse:: Programas não-livres, proprietários.

E finalmente…

O que são repositórios?

São um conjunto de pacotes. Além disso, eles estão hospedados em servidores espalhados pelo mundo. Mirrors que disponibilizam as atualizações de programas ou do sistema inteiro.

O que são pacotes?


Pacotes: Conjunto de componentes necessários para “montar” um programa. Podem estar incluidos nesse meio desde blibiotecas à até mesmo outros programas. Caso uma dessas necessidades não seja suprida, ocasionará na famosa dependência, onde um programa não pode funcionar corretamente.